Justiça do DF nega liminar e Flamengo segue livre para receber torcedores em jogo pela Libertadores

A juíza Indiara Arruda de Almeida Serra, da 4ª Vara da Fazenda Pública do DF, negou ontem à tarde liminar que pedia o veto a presença parcial de público em eventos esportivos na capital federal.

O objetivo central da ação era o de impedir a presença de torcedores no jogo entre Flamengo x Defensa Y Justicia, na quarta, dia 21. Ao todo, 18 mil ingressos estão à venda, equivalente a 25% da capacidade do estádio Mané Garrincha.

A ação foi proposta pelo advogado José da Silva Moura Neto. Ele alegou que a decisão do governo do DF de liberar de liberar a presença de público não tem base em “estudos técnicos e científicos de profissionais da área de saúde pública, médico, sanitaristas ou cientistas”.

Decretos assinados pelo governador Ibaneis Rocha, na semana passada, deram o aval a presença dos torcedores.

A magistrada que julgou o pedido de liminar considerou que “não há nada que ateste a ilegalidade dos atos questionados”. Lembrou, também, que “a presença de público é restrita a 25% da capacidade do espaço, o local (estádio) é aberto (ar livre), obrigatório o uso de máscara, distanciamento entre os torcedores, exigência de vacinação completa ou PCR negativo, dentre outras medidas exigidas no decreto para realização de qualquer evento esportivo”.

Nelson Lima Neto, O Globo

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui