Mulher fica p* com marido que fez vasectomia escondido

Mulher fica mordida com marido após tentar engravidar por um ano sem saber que ele tinha feito vasectomia

Ashley sempre acreditou muito no destino e deixou a vida definir boa parte do seu futuro. Ela passou seus vinte anos viajando pelo mundo, pulando de um lugar para outro por capricho, arranjando empregos temporários ou trabalhando em bares para cobrir os custos. Mas quando o 30º aniversário chegou, ela sentiu o desejo de voltar para casa. Dois amigos estavam se casando e parecia que todos estavam começando a se acalmar. Ela estava começando a sentir que, se não fizesse algo logo, poderia perder a onda.

Na véspera de seu 30º aniversário, a melhor amiga reservou para elas uma sessão com uma vidente. Ela examinou as mãos de Ashley, depois fechou os olhos e disse que podia ver duas pequenas galochas rosas perto de uma porta – mas estava tudo muito fraco. “Se você quer ter a opção de uma filha, ela está aí para você, mas não tenho certeza se você escolherá essa opção”, disse ela. “Que tal um marido?” Ashley perguntou. “Oh, eu vejo isso!” sorriu o médium.

E um ano depois, Matthew entrou na vida dela – ou melhor, ela entrou direto na vida dele quando entregou um relatório sobre uma das tarefas temporárias na mesa dele. Eles mantiveram contato e, seis meses depois, ele mandou um e-mail para saber se ela queria se candidatar a um emprego permanente na empresa – mas, a essa altura, ela já havia conseguido o emprego dos sonhos. “Que tal um café para felicitá-la pela nova posição, então?” ele escreveu de volta. O café se transformou em almoço e bebidas e, em seguida, os dois planejaram se encontrar na noite seguinte para jantar. No final do ano, Matthew pediu Ashley em casamento na praia durante um feriado romântico.

Mulher desabafa após tentar engravidar por um ano sem saber que marido tinha feito vasectomia (Foto: Getty Images)
Mulher desabafa após tentar engravidar por um ano sem saber que marido tinha feito vasectomia (Foto: Getty Images)

“Lembro-me – vividamente – na manhã seguinte em que ele me pediu [em casamento], tomamos este café da manhã do serviço de quarto na cama, com champanhe”, conta Ashley, em entrevista ao jornal Capsule. “Passamos três horas falando sobre o futuro – para quais lugares viajaríamos, onde viveríamos, o que faríamos. Ele me perguntou sobre crianças e eu disse: ‘se acontecer, acontece – vou deixar isso para o destino, mas ficaria feliz de qualquer maneira’”, completou.

Quatro anos de casamento depois, Ashley sentiu aquela mudança de atitude. Depois de ver as amigas terem bebês, ela começou a ansiar por um deles e disse a Matthew que havia mudado de ideia – era algo que ela realmente queria engravidar. Ela queria aquelas pequenas galochas rosas perto da porta.

“No entanto, imediatamente me arrependi de usar exatamente aquelas palavras que ‘mudei de ideia’, porque foi nisso que Matthew se agarrou”, disse Ashley. “Porque era mais como se eu nunca tivesse tido certeza de qualquer maneira, mas agora eu sabia. Fiquei surpresa por ele estar tão chocado e claramente zangado com isso. Ele disse que havíamos mapeado uma vida sem filhos, o que eu não achava que tínhamos. Ele continuou falando sobre a lista de viagens que tínhamos e como isso nunca seria possível com crianças. Eu discordei”, relembrou

Eles discutiram por algumas semanas, até que Matthew chegou em casa um dia e disse: “Vamos tentar”. Ashley ficou emocionada e aliviada, e os primeiros seis meses de tentativas foram divertidos. Mas então a vida começou a girar em torno de testes de ovulação, consultas com médicos e todos os chás e tônicos que ela pudesse encontrar.

“Sempre achei que isso aconteceria comigo quando eu resolvesse”, admitiu Ashley. “Eu tinha uma consulta médica e fiz exames e eles não conseguiram encontrar nada de errado. Meu médico disse que muitas vezes os casais demoram um ano inteiro para engravidar, então tente deixar a preocupação de lado até então”.

Quando um ano inteiro de tentativas passou, Ashley marcou uma consulta com o médico novamente e ele a encaminhou para um especialista – eles fariam mais alguns testes, mas definitivamente era hora de fazer testes no marido também. E foi então que tudo começou a se desenrolar.

“Achei que Matthew estaria a bordo e marquei um horário para nós dois, mas ele explodiu. Ele disse que se não estava acontecendo, simplesmente não era para ser e que devíamos deixar para lá. Tivemos uma briga enorme”. Ashley não conseguia acreditar que eles ainda estavam em páginas tão diferentes. Mas então, três semanas depois – na noite anterior à consulta – Matthew lançou uma bomba.

Durante o primeiro casamento, a ex-esposa não queria filhos e então, quando tinha vinte e poucos anos, Matthew fez uma vasectomia. “Parecia que ele estava falando outra língua”, contou ela. “Eu não conseguia entender o que ele estava dizendo. Estávamos tentando ter um bebê por um ano inteiro, com ele sabendo muito bem que era impossível”.

Nas semanas que se seguiram, Matthew tentou se explicar – ele disse que Ashley parecia decidir tão rapidamente que queria um bebê, que ela poderia rapidamente decidir que não queria mais. E ele a imaginou que, como ela mesmo havia dito anteriormente, ela entregaria tudo ao universo e não ficaria muito desapontada caso a gravidez nunca acontecesse. “Foi inacreditável. Ele não estava deixando isso para o destino – ele já tinha predeterminado!”, zangou-se.

Seis meses depois, Ashley disse que ainda se sente em choque. “Eu deixei de ser alguém com uma vida de conto de fadas, tentando ter um bebê com meu marido – agora estou de volta à estaca zero”, contou. Mas ela está determinada a seguir em frente com a vida e terminar o casamento o mais rápido possível. Depois daquela primeira e chocante conversa com Matthew, a primeira ligação foi para irmã – uma advogada na Austrália. “Embora, honestamente, eu quisesse chamar a polícia primeiro. Parecia que um crime havia acontecido”, desabafou.

Ela agora está trabalhando com um terapeuta para entender a situação e pretende viajar para passar um tempo com a irmã. “Eu amo meus amigos aqui, mas é tão difícil vê-los levar a vida que eu costumava ter. Tudo aqui me lembra o que aconteceu, então vou ver como vai ser ficar por lá e talvez eu torne a decisão mais permanente. Um novo começo pode ser exatamente o que eu preciso”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui