Identificados 45 casos associados à variante Delta no DF

Resultado foi obtido no domingo (25) pelo Laboratório Central (Lacen), responsável pelo sequenciamento genômico

A Secretaria de Saúde identificou 45 casos de infecções por covid-19 associados à variante Delta, originária da Índia. Segundo o Laboratório Central (Lacen), responsável pelo sequenciamento genômico, 26 dos casos apresentados foram diagnosticados em servidores do Hospital de Apoio de Brasília (HAB) e outros 19 em pessoas residentes de diversas regiões do Distrito Federal.

As análises do Lacen apontaram que três óbitos ocorreram em pacientes infectados pela variante indiana. Essas pessoas tinham comorbidades e uma delas estava em reabilitação no HAB | Fotos: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

A covid-19 infectou 51 servidores e pacientes do HAB, conforme resultados de exames laboratoriais. Desse total, 29 amostras foram sequenciadas pelo Lacen, cujo resultado foi positivo para a variante Delta em 26 casos, e para a variante Gama, do Amazonas, em três casos.

A informação foi divulgada pelo secretário de Saúde, Osnei Okumoto, em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (26), no Palácio do Buriti. “O que denota com essa leitura é que já temos uma transmissão comunitária. É um vírus de alta transmissibilidade, que chega a ser até 60 vezes mais transmissível em sua velocidade do que a primeira onda”, alerta Okumoto.

“Com a variante Delta e Gama em circulação, se torna ainda mais importante a busca pela imunização. A completa imunização com as duas doses garante que os casos sejam menos graves”Gustavo Rocha, secretário da Casa Civil

O secretário pede à população para manter os cuidados recomendados: “Solicitamos o máximo de cuidado com as medidas não farmacológicas, que é o isolamento social, a utilização de máscaras, a lavagem das mãos e utilização do álcool em gel”.

“Lembrando que nós temos ainda uma semana de férias escolares, em que grande parte dos pais estão saindo com seus filhos para almoços, jantares e encontros familiares, o que pode levar a aglomeração. Isso pode possibilitar a transmissão do vírus Delta”, acrescentou o secretário.

Dos infectados no HAB, todos receberam as duas doses da vacina contra a covid-19. O secretário chefe da Casa Civil, Gustavo Rocha destacou o processo de vacinação no DF. “Com a variante Delta e Gama em circulação, se torna ainda mais importante a busca pela imunização. A completa imunização com as duas doses, garante que os casos sejam menos graves”, afirma.

Casos e óbitos

Dos novos casos confirmados de infecções pela variante Delta, dois são em pacientes internados em UTI. Outro caso é de um paciente internado na enfermaria do Hospital Regional da Asa Norte (Hran) e outro na UTI de um hospital particular.

Os 19 casos foram em moradores de Planaltina, Asa Norte, Ceilândia, Sol Nascente/Pôr do Sol, Sobradinho e Santa Maria. As análises do Lacen apontaram que três óbitos ocorreram em pacientes infectados pela variante indiana. Essas pessoas tinham comorbidades e uma delas estava em reabilitação no HAB.

Rosualdo Rodrigues, Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui