Politização de Planaltina pode eleger três deputados distritais e um federal

Planaltina tem em média 130 mil eleitores e em torno de 30% votam em candidatos da cidade

Mais ou menos 40 mil votos válidos e locais vão ajudar a eleger três distritais e um federal exclusivamente da cidade planaltinense.

Nomes como de Cláudio Abrantes, quarto mandato, experiência parlamentar, presidente da Comissão de Assuntos Fundiários, uma das melhores comissões da CLDF. Destaca-se no meio dos concursandos da educação, da polícia civil e militar, bombeiro e profissionais da saúde. A região norte ficou pequena com sua dimensão de busca eleitoral.

Outro é o Pepa, que na eleição passada conseguiu uma boa votação dos seguimentos populares da cidade. É suplente de deputado, funcionário do carreirão do GDF e assessor especial do governador. Seu trabalho na cultura tem tomado um volume não só para Planaltina como também em outras regiões administrativas com características semelhantes.

O professor Jordenes é um ícone da educação pública em âmbito local e nacional. Seus alunos o admiram e seus pais mais ainda. A sua dedicação e comprometimento contribuem com o caráter desses jovens do bairro do Arapoanga. Um perfil exemplar de educador reconhecido pela comunidade planaltinense, estendido a todo o DF. Pessoas do mesmo seguimento educacional o acompanham e com certeza o apoiarão em outros projetos.

Na educação social temos o professor Rodrigão, segurança judiciário, que dá aulas em cursinhos gratuitos que ajudam a construir nos alunos o conhecimento e as técnicas que vão subsidiar possibilidades de serem aprovados e classificados para cargos públicos. Professores e alunos de cursinhos o admiram muito por sua história de luta e a sensibilidade de transferir conhecimentos aos que não têm condições de pagar escolas preparatórias para concursos.

Um nome recente que se encontra em crescimento exponencial é o do Comandante Genilson, o qual tem se destacado em projetos sociais na comunidade, como também sua real ligação com o esporte, onde foi jogador profissional e, agora, técnico de futebol. As lideranças comunitárias estão vendo como uma nova oportunidade de renovação política na cidade. Um jovem que cresceu nos bairros da cidade e tem uma vida religiosa e social bastante ativa no território e em outras regiões administrativas do DF.

Como o distrital Cláudio Abrantes vai disputar a reeleição e não quer concorrer a deputado federal, pode surgir um nome nativo, agregador e com muito conhecimento peculiar da cidade que é o jornalista Helio Rosa, especialista em administração pública que já executou vários projetos de sustentabilidade e empreendedorismo em Planaltina, no DF e alguns estados do Brasil, e atualmente está à frente de parcerias de capacitação com o governo e a iniciativa privada como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional (CDN).

Inúmeros nomes de pretensos candidatos têm surgido, como Zé do CocoMagal, Claudinha da Saúde, Ronaldo Araújo, Rogério dos BuritisUesllei Almeida, Ilson Walter, Uraquitan, Mônica D’Aidê, Fábio Antônio, Silvério Silva, Keila Rocha, Bispo Eldo, Rogério do Arapoanga, Tales Alves, e possivelmente outros podem ser reacendidos na política, como o ex-deputado e assistente social, Berinaldo Pontes, que continua morando na cidade, foi o mais votado na história planaltinense com 12.062 votos e está em uma excelente perfomance política como Secretário Nacional do PROS.

Cláudio Abrantes, Pepa, Jordenes, Rodrigão, Genilson e Helio Rosa. Imagem: Reprodução

Rogério Cirino de Sá Ribeiro, goiano, 51 anos, casado, três filhos. Bacharel em Administração de Empresas pela UNIPLAC. Licenciado em História pela UPIS e MBA em Gestão de Projetos pela ESAD. Empresário do audiovisual desde 2012.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui