Érica Sena leva punição no final e perde medalha na marcha atlética

Atheletes take the start in the women's 20km race walk final during the Tokyo 2020 Olympic Games at the Sapporo Odori Park in Sapporo on August 6, 2021. (Photo by Giuseppe CACACE / AFP)

Brasileira chegou no trecho final da prova de 20 km na 3ª colocação, mas precisou ficar 2 minutos parada e terminou em 11º

Matéria: R7

A brasileira Érica Sena levou uma punição nos momentos finais dos 20 km da marcha atlética, na madrugada desta sexta-feira (6), e ficou fora do pódio que estava encaminhado nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020.

Érica se manteve durante toda a prova no pelotão de elite, chegando a puxar o grupo na frente de todas as atletas em alguns trechos. No último quilômetro, a brasileira estava na terceira colocação, caminhando para conquistar o bronze, quando recebeu a terceira punição, que obrigou a ficar dois minutos parada. Com a pena, ela terminou a prova na 11ª colocação.

A prova

Na passagem de 2 km, Érica estava puxando o pelotão e passou na primeira colocação. No trecho seguinte, a brasileira seguiu à frente, e completou os 4 km atrás somente da italiana Antonella Palmisano.

As chineses tomaram conta na passagem de 6 km, com Jiayu Yang e Shijie Qieyang passando à frente. A brasileira seguia firme no pelotão, passando como a sétima. A indiana Priyanka completou os 8 km à frente do grupo de elite, mas Érica seguia no mesmo ritmo, na 11ª colocação.

Quando a prova chegou na metade, com 10 km percorridos, a italiana Antonella Palmisano voltou a puxar o pelotão, com a astraliana Jemima Montag e a brasileira coladas. O pelotão de elite também tinha três chinesas (Shijie Qieyang, Jiayu Yang e Liu Hong) e outros quatro atletas colados.

A austaliana puxou o grupo quando a prova chegou 12 km, com as chinesas acelerando junto, além da italiana e da brasileira na frente do pelotão. Com 14 km percorrido, a brasileira era a quinta do pelotão que estava sendo puxado pela italiana. Entre as duas estava a chinesa Shijie Qieyang, a australiana Jemima Montag e a coombiana Sandra Lorena Arenas.

A italiana Antonella Palmisano tomou a frente do pelotão na passagem de 16 km, seguida pela chinesa Jiayu Yang e a brasileira em seguida.

Na passagem do 18 km, a chinesa Jiayu Yang recebeu a terceira punição, precisando ficar duas minutos parada, tirando da disputa pelo pódio. Com isso, a brasileira iniciou o trecho dos últimos dois quilômetros atrás apenas da italiana e da colombiana.

O mesmo aconteceu com a brasileira, entrou no trecho final na terceira colocação, mas acabou sendo punida e também ficou fora da disputa pelo pódio. A italiana se manteve no mesmo ritmo e finalizou a prova em 1h29min12. A colombiana completou a prova 25 segundos depois, e com mais 20 segundos a chinesa Hong Liu fechou o pódio.

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui