Verstappen vence na Holanda e reassume a liderança do mundial de F1

Matéria: F1mania

Max Verstappen venceu de ponta a ponta o Grande Prêmio da Holanda de Fórmula 1, realizado neste domingo, 5 de setembro, no circuito de Zandvoort. A corrida marcou o retorno do circuito ao calendário da Fórmula 1, que desde 1985 não recebia um GP.

Foi a vitória número 17 da carreira de Verstappen, o primeiro holandês a vencer em casa. Foi a sétima vitória na temporada do piloto da Red Bull, que reassumiu a liderança do mundial de 2021 com 224,5 pontos, três à frente de Lewis Hamilton.

Hamilton e Bottas, a dupla de pilotos da Mercedes, completaram o pódio na segunda e terceira posição, respectivamente, enquanto Hamilton ficou com o ponto extra pela volta mais rápida da corrida. Com os pontos, a Mercedes mantém a liderança entre os construtores dois pontos à frente da Red Bull, enquanto Bottas assume a terceira posição no campeonato de pilotos nove pontos à frente de Lando Norris – o piloto da McLaren terminou na P10 e somou apenas um ponto.

Pierre Gasly terminou na quarta posição depois de um grande desempenho no circuito de Zandvoort. Mesmo assim, o francês da AlphaTauri terminou uma volta atrás do líder, já que apenas Hamilton e Bottas concluíram a corrida na mesma volta do líder. Em contrapartida, seu companheiro de equipe, Yuki Tsunoda, abandonou a corrida com problemas no seu AT02.

A Ferrari teve um saldo muito positivo na Holanda. Charles Leclerc foi o quinto colocado e Carlos Sainz o sétimo – enquanto Fernando Alonso, da Alpine, intercalou os Ferrari. Com o resultado, a Scuderia abre 11,5 pontos de vantagem para a McLaren na briga pela terceira força entre os construtores.

Sergio Perez teve que fazer uma corrida de recuperação para colocar seu Red Bull entre os pontos. Ele também foi escolhido o piloto do dia no GP da Holanda. Nos estágios finais, o mexicano ultrapassou Norris e Esteban Ocon para terminar em oitavo, com os dois primeiros fechando os 10 pontuadores do GP da Holanda, respectivamente.

Largada impecável de Verstappen

A largada foi tranquila em Zandovoort. Verstappen largou bem e já abria vantagem na curva 1, deixando Hamilton e Bottas sem chances de ataque.

Alonso ganhou duas posições, de Ocon e Giovinazzi, e era o sétimo colocado. Ricciardo também faturou a posição do italiano da Alfa Romeo e assumiu a nona posição, atrás de Ocon. Giovinazzi caiu para 10º.

A corrida seguiu sem alterações até as paradas. Verstappen e Hamilton pararam praticamente juntos na volta 20, entregando a liderança para Bottas. Perez, Vettel e Schumacher também pararam junto com o líder.

Hamilton tentava se aproximar de Verstappen, mas a diferença se mantinha na casa dos dois segundos até que o britânico começou a diminuir o gap.

Primeiro undercut sem sucesso da Mercedes

Na volta 25, Gasly fez seu primeiro pit-stop e retornou à pista na sétima posição, atrás dos Ferraris de Leclerc e Sainz e do Alpine de Alonso.

Verstappen perdeu tempo para ultrapassar Vettel e Mazepin, permitindo que Hamilton se aproximasse. A diferença caiu para 1,3s, mas já era 1,6s no fim da volta 27.

Giovinazzi, Russell e Stroll foram aos boxes na volta 28, enquanto Gasly ultrapassava Alonso e assumiu a sexta posição.

A Mercedes manteve Bottas na pista na tentativa de ajudar Hamilton a chegar em Verstappen. O finlandês atrapalhou Verstappen, mas também Hamilton. No fim, Verstappen assumiu a liderança e já abria 1,6s para Hamilton imediatamente depois da ultrapassagem. Na volta seguinte, Bottas foi aos boxes e voltou na terceira posição.

Na volta 35, Russell recebeu uma penalidade de cinco segundos depois de ultrapassar o limite de velocidade no pit-lane.

Na mesma volta, Leclerc fez sua primeira parada depois de 34 voltas com os pneus macios. Sainz também parou. Ambos retornando à pista com os pneus duros.

Vettel errou na curva 3 e rodou. Bottas vinha atrás e quase acertou o AMR21 do alemão.

Segundo undercut (ainda sem sucesso) da Mercedes

Algumas voltas depois, na 39, a diferença entre Verstappen e Hamilton já era de três segundos, quando Hamilton foi aos boxes para tentar o undercut. Hamilton fez uma boa parada, mas voltou no meio do tráfego.

Na volta seguinte, Verstappen foi aos boxes e colocou pneus duros contra médios de Hamilton. O piloto da Red Bull fez uma parada impecável e retornou 3,3s à frente do britânico.

Pelo rádio, Hamilton avisou a Mercedes que a tentativa de undercut foi feita na hora errada e que ele não conseguiria chegar até o fim da corrida com os pneus médios. Lá na frente, Verstappen seguia tranquilo e abrindo vantagem para o piloto da Mercedes.

Hamilton se aproxima, mas Verstappen mostra que estava sobrando

Na volta 55, Hamilton começou a diminuir a vantagem de Verstappen aproveitando o tráfego que o holandês pegou. Uma diferença que chegou a ser de quase quatro segundos, Hamilton reduziu para 1,5s.

Mas não durou muito. Na volta 61, Verstappen já tinha 3,3s de vantagem para Hamilton novamente, enquanto o britânico reclamava do desgaste de seus pneus.

Perez ultrapassou Norris depois dos dois travarem uma bela disputa pela nona posição. O mexicano foi por fora na Curva Tarzan e ambos se tocaram mais uma vez. O piloto da McLaren acabou não deixando espaço para Perez, que mesmo assim conseguiu a ultrapassagem na curva seguinte.

Perez faz boas ultrapassagens para terminar nos pontos

A Mercedes chamou Bottas para mais uma parada na volta 64. O piloto da Mercedes colocou os pneus, mas a equipe o instruiu a não fazer a volta rápida em conta da mesma estar na posse de Hamilton. Mesmo assim, Bottas fez a volta rápida. Na volta seguinte, a Mercedes chamou Hamilton para os boxes.

No pelotão intermediário, Perez ultrapassou Ocon e subiu para a P8.

No fim, Verstappen venceu pela sétima vez na temporada e pela 17ª vez em sua carreira. Hamilton terminou em segundo à frente de Bottas.

Confira o resultado do Grande Prêmio da Holanda de Fórmula 1:

1) Max Verstappen (Red Bull/Honda)
2) Lewis Hamilton (Mercedes)
3) Valtteri Bottas (Mercedes)
4) Pierre Gasly (AlphaTauri/Honda)
5) Charles Leclerc (Ferrari)
6) Fernando Alonso (Alpine/Renault)
7) Carlos Sainz Jr. (Ferrari)
8) Sergio Pérez (Red Bull/Honda)
9) Esteban Ocon (Alpine/Renault)
10) Lando Norris (McLaren/Mercedes)
11) Daniel Ricciardo (McLaren/Mercedes)
12) Lance Stroll (Aston Martin/Mercedes)
13) Sebastian Vettel (Aston Martin/Mercedes)
14) A.Giovinazzi (Alfa Romeo/Ferrari)
15) Robert Kubica (Alfa Romeo/Ferrari)
16) Nicholas Latifi (Williams/Mercedes)
17) George Russell (Williams/Mercedes)
18) Mick Schumacher (Haas/Ferrari)
19) Yuki Tsunoda (AlphaTauri/Honda)
20) Nikita Mazepin (Haas/Ferrari)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui