Está indefinido quem vai concorrer ao Senado nas eleições de 2022 no DF

A disputa para o Senado Federal será mais concorrida que ao GDF

Todo partido pequeno, médio e grande porte deve lançar seu nome ao Senado. Os principais motivos são que os partidos pequenos querem somar votos para a cláusula de barreira, os médios para fortalecerem as alianças proporcionais e os grandes para desarticularem o adversário que se candidatará ao governo do DF.
Agora, quem realmente será? Surgem muitos nomes, mas nenhum previamente definido.
O único pré-candidato ao GDF que tem “quase” um nome certo é o Ibaneis (MDB) que ensaia uma parceria com a ministra do governo federal, Flávia Arruda (PL), mas caso Reguffe dispute o Senado, a deputada federal deve concorrer é a reeleição.
Um outro ensaio para o Senado é o da deputada federal Paula Belmonte (Cid), que promove o nome de Reguffe (Podemos) ao GDF para abrir vaga para seu nome para o Senado pelo PROS no grupo que está sendo construído para esta finalidade, mas tudo ainda incerto, enquanto isso, continua mesmo é o trabalho para sua reeleição.
Muitos pensamentos e estratégias no jogo eleitoral e, no tabuleiro, alguns peões oferecidos para o sacrifício no sentido de confundir o adversário.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui