Filiação de Bolsonaro é comemorada pelo PP

Foto: Agência Brasil

Notícia veiculada pelo jornalista José Maria Trindade da Jovem Pan destaca que se Bolsonaro se filiar ao PP, deve mobilizar em torno de 40 deputados

Por Hélio Rosa*

O projeto é formar um partido grande que ultrapassará as fusões e federações partidárias que ocorrerem até 2022, transferindo também os bolsonaristas de outros partidos para o PP e fazer a maior bancada na Câmara Federal.

Houve comemoração nos grupos, por que a ideia é fortalecer a base governista no Congresso e nos Estados. Acontece que ainda não está oficialmente decidido, mas tudo se encaminha para isso.

A promessa do crescimento é notória, até por que Bolsonaro já foi filiado ao PP. Outros partidos já abriram a oportunidade para o Presidente da República, como o PTB de Roberto Jefferson que está preso em domicílio, mas o acordo de ceder espaços nas capitais contrariou os aliados petebistas, inclusive sua filha, a ex-deputada Cristiane Brasil.

Uma articulação feita pelo ministro-chefe da Casa Civil, o deputado do PP Ciro Nogueira, e houve resistência dos dirigentes do Norte, mas convenceram até os deputados André Fufuca, do Maranhão, e o líder na Câmara, Cacá Leão da Bahia.

O presidente da Câmara Federal, Arthur Lira, entrou também no circuito, dizendo o peso da filiação de Bolsonaro equivalia a uma fusão partidária. Foi ele mesmo que divulgou a decisão e precisava da acomodação dos representantes das regiões.

A sigla arrebanhar os bolsonaristas e poderá chegar a 80 deputados, extraindo mais de 30 parlamentares da nova fusão do DEM/PSL, que não acompanhará Bolsonaro.

O presidente Bolsonaro disse para alguns aliados que estava preocupado com o atraso de sua decisão e que inclusive liberou os deputados para escolherem seus próprios destinos.

A dificuldade de filiação de Bolsonaro é grande devido as exigências para chegar e comandar o PP, define candidaturas, controles regionais e o fundo eleitoral.

* Com informações de José Maria Trindade da Jovem Pan

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui