Claudio Abrantes protocola moção de repúdio a fala de deputado paulista

Após ataques contra arcebispo de Aparecida, CNBB e Papa Francisco, distrital destaca que respeito é a base de todo relacionamento, inclusive em situações de antagonismo

O deputado distrital Claudio Abrantes (PDT) protocolou nesta segunda-feira (18/10) moção de repúdio na Câmara Legislativa do Distrito Federal ao pronunciamento do deputado estadual Frederico D’Avila (PSL-SP), no último dia 14, na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

A fala do político paulista contém uma série de impropérios contra Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), contra o arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, e até contra o papa Francisco.

“São palavras que me recuso a repetir. O respeito é a base de todo e qualquer relacionamento, inclusive em situações de antagonismo. A tolerância, por sua vez, denuncia empatia e civilidade. Se queremos construir algo, é por meio do diálogo e do entendimento que o faremos”, destacou Claudio Abrantes.

“Não falo como um católico nem como um opositor ideológico ou político, mas como um homem que fica seriamente preocupado com os rumos que a sociedade pode tomar frente a atitudes como essa”, disse Claudio Abrantes.

Histórico

A CNBB atua no Brasil desde 1952, e consta em sua história inúmeras lutas pela sociedade. Anualmente, durante a quaresma, a CNBB lança a campanha da fraternidade, e cada edição conta com um tema diferente, normalmente relacionado a políticas públicas e igualdade social.

Dom Orlando Brandes, por sua vez, foi ordenado em 1974, e possui uma trajetória livre de acusações. Foi nomeado Arcebispo Metropolitano de Aparecida em 2016. No dia 9 de março de 1994, foi nomeado bispo de Joinville pelo Papa João Paulo II.

Ascom/Deputado Distrital Claudio Abrantes (PDT)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui