Feirão da Enel Goiás disponibiliza negociação de débitos com até 40% de desconto

A Enel Goiás desenvolveu um conjunto de ações para estimular os clientes a regularizarem sua situação com a empresa e promover conscientização em relação ao consumo de energia.

Durante este mês a companhia realiza, no estacionamento do Araguaia Shopping, o Feirão de Negociação, com condições especiais para clientes inadimplentes da Enel Goiás, além de duas ações lúdicas e blitz no comércio de Goiânia, com o objetivo de esclarecer crianças e adultos sobre a importância da economia de energia e como economizar.

Os clientes com contas vencidas com a Enel Goiás há mais de 180 dias têm desconto de até 40%, com a possibilidade de ainda parcelar em seis vezes – uma entrada de 10% mais cinco parcelas. O desconto incide sobre o total da dívida do cliente com a empresa, incluindo juros, multa e atualização monetária, e é cobrado 1% de juros de financiamento.

O Feirão de Negociação da Enel Goiás vai até o dia 30 de outubro e será realizado de segunda a sábado, das 9h às 17h, no estacionamento do Araguaia Shopping, em Goiânia. A negociação também pode ser feita pelo Call Center – 0800-062-0196 – ou em qualquer loja ou posto de atendimento da empresa no Estado, de segunda a sexta-feira, conforme o horário de cada unidade – lista completa no site https://www.eneldistribuicao.com.br/go/lojas.aspx.

A Enel Goiás ainda disponibilizará duas vans de atendimento móvel, que disponibilizam a mesma estrutura das lojas tradicionais da empresa, oferecendo serviços como parcelamentos, religações, troca de titularidade, negociações de débitos e ligações novas

Domingos Ketelbey, Diário de Goiás

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui