Política sem filtros com Rogério Ulisses

Rogério Ulysses é professor, cientista político e ex Deputado Distrital | Foto: Reprodução

2022 e o xadrez rumo ao Governo do DF

Por Rogério Ulisses
A luz das novas regras eleitorais e da definição dos nomes e partidos que disputarão a Presidência da República em 2022, o tabuleiro político na disputa ao GDF vai se consolidando e o cardápio eleitoral vai se definindo. Esse jogo não é para amadores.
Ibaneis, Reguffe e Flávia Arruda aparecem no Top 3 na preferência do eleitorado, porém alguns aspectos que fazem parte dos bastidores podem ser decisivos e não podem passar despercebidos. Foco nos detalhes!
Numa bela manhã de sábado, dia 24/04/2021, Bolsonaro foi todo serelepe dar um rolé na Ceilândia e no Pôr do Sol ao lado da recém empossada Ministra Flávia Arruda. Depois do corpo a corpo, muita selfie, pastel da feira e aglomeração, o presidente partiu para o Park Way para um almoço na casa do ex governador Arruda. No cardápio do almoço de Bolsonaro, Flávia e Arruda estava a filiação de Bolsonaro no PL e uma possível candidatura de Flávia ao GDF. Chamou a atenção a ausência de Ibaneis. O encontro foi amplamente divulgado pela mídia local e o recado dos Arrudas para Ibaneis foi dado.
De lá pra cá muita coisa aconteceu. Ibaneis passou a anunciar Flávia Arruda como sua vice, depois como senadora na sua chapa, cargos foram disponibilizados e até promessas de apoio no campo jurídico foram feitas. Estava tudo certo, só que não.
Nesta semana, o anúncio da filiação de Bolsonaro no PL literalmente tacou fogo no parquinho. A notícia estremeceu as bases do Buriti e o epicentro do terremoto político balançou os gabinetes.
O fato concreto é que, com Bolsonaro no PL, Flávia Arruda será candidata ao GDF e ponto.
Pró Bolsonaro, Flávia Arruda representa a possibilidade de ampliar votos ao centro, avançando para além do escopo de seus votos leais e radicais.
Para Flávia Arruda, a filiação de Bolsonaro representa protagonismo e a pavimentação do vôo rumo ao GDF, escapando da aliança com Ibaneis (o golpe tá aí, cai quem quer ).
Já no PL, a aliança “Bolsoflavia” representa a migração de Deputados Federais, atendendo ao critério da cláusula de barreira, mantendo e ampliando o fundo partidário e eleitoral. Não duvido que até o Fraga vai embarcar nessa. (pensa nas pancadas do tipo: Respeita o povo governador!)
Nesse cenário, Flávia Arruda poderia atrair partidos como o PP, Republicanos e até mesmo o União Brasil44 e o PROS que tem montado uma das melhores nominatas de Distrital e Federal no DF. Ela teria a vaga de vice e de senado como um grande atrativo.
Para Ibaneis, essa é a sua maior dor de cabeça. No caso do Reguffe, esse cenário pode ensejar inclusive sua saída do Podemos, por conta da filiação de Sérgio Moro na data de hoje (10).
É meus amigos, o jogo político de 2022 vai ser duro e exigirá inteligência política, habilidade, estratégia e muito jogo de cintura.
Nas próximas análises, falaremos mais detalhadamente sobre Ibaneis e Reguffe.
Sempre sem filtro!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui