O lado sombrio da China: mundo teme pela tenista desaparecida Peng Shuai

Mensagem atribuída à atleta chinesa, na qual diz estar bem, levanta ainda mais dúvidas

Matéria: CM Jornal – Portugal
Adensa-se o mistério em torno do desaparecimento da tenista chinesa Peng Shuai. O assunto extravasou o âmbito desportivo e está a ter repercussões a um nível mais elevado, em todo o Mundo.

A comunidade internacional teme que algo de muito grave possa ter acontecido à jogadora de 35 anos, após esta ter denunciado nas redes sociais, há duas semanas, ter sido alvo de agressões sexuais por parte de um alto funcionário chinês, Zhang Gaoli, de 75 anos, antigo vice-primeiro-ministro, num episódio ocorrido há três anos. Shuai nunca mais foi vista, desde a denúncia.

A imprensa estatal chinesa divulgou há dois dias uma suposta mensagem de Peng Shuai, na qual esta refere, entre diversos considerandos (diz que está bem e em casa a descansar), que as alegações de abusos sexuais “não são verdadeiras”. Contudo, a veracidade do email está a ser colocada em causa. Steve Simon, presidente da Associação de Ténis Feminino (WTA) disse que a mensagem o veio deixar ainda mais preocupado. “Tenho dificuldades em acreditar que Peng Shuai realmente escreveu o email que recebemos ou acredita no que lhe está a ser atribuído.”

O assunto merece cada vez mais atenção na imprensa ocidental, com os grandes canais de informação a dar destaque ao misterioso desaparecimento. Na comunidade do ténis, e até em outros meios desportivos, existe uma mobilização quase generalizada no sentido de manter o tema no topo da atualidade, de forma a pressionar as autoridades chinesas.

Rogério Cirino de Sá Ribeiro, goiano, 51 anos, casado, três filhos. Bacharel em Administração de Empresas pela UNIPLAC. Licenciado em História pela UPIS e MBA em Gestão de Projetos pela ESAD. Empresário do audiovisual desde 2012.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui