Convocada pelos EUA, Cúpula Pela Democracia reúne representantes de cerca de 100 países

Presidente Joe Biden prometeu investir 424 milhões de dólares em programas para ajudar a proteger a liberdade e a democracia no mundo

Nesta quinta-feira (9), o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, inaugurou a Cúpula Pela Democracia, afirmando que democracia enfrenta “desafios contínuos e alarmantes” em todo o mundo

Ao lado do Secretário de Estado Anthony Blinken, o líder norte-americano disse que “mais do que nunca, a democracia precisa de heróis” e que “Estamos em um ponto de inflexão”, questionando se o mundo está disposto a permitir “que o retrocesso dos direitos e da democracia continue de forma desenfreada”.

O encontro promovido virtualmente pela Casa Branca devido à pandemia, reuniu representantes de cerca de 100 países – incluindo o Brasil – além de ONGs, empresas e organizações filantrópicas.

Países como China e Rússia, classificados por Biden como autocracias, não foram convidados, além de oito países latino-americanos: Nicarágua, Cuba, Bolívia, El Salvador, Honduras, Guatemala, Haiti e Venezuela. Também não foram chamados Turquia (aliado dos Estados Unidos na OTAN) e os parceiros árabes tradicionais dos americanos Egito, Arábia Saudita, Jordânia, Catar e Emirados Árabes Unidos.

“Nenhum país tem o direito de julgar o vasto e variado panorama político do mundo com um único critério”, escreveram Anatoly Antonov e Qin Gang, os embaixadores da Rússia e da China em Washington.

Juan Guaidó, líder opositor Venezuelano que os Estados Unidos e cinquenta países consideram presidente interino da nação sul-americana, propôs em seu “construir uma frente unificada, com enfoque multilateral, que responsabilize autoritários pelos crimes cometidos”.

Ao final, Biden instou os líderes mundiais para que assumam compromissos concretos na defesa da democracia. Foi anunciado que os Estados Unidos investirão 424 milhões de dólares em programas para ajudar a proteger a liberdade dos meios de comunicação, combater a corrupção e apoiar eleições livres em todo o mundo. O evento continua ao longo desta sexta-feira (9).

Jarbas Aragão – Diplomacia Business

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui