Prudente e Ibaneis defendem que polarização deve ficar fora do plenário da CLDF

Durante sessão de abertura dos trabalhos na CLDF, os chefes dos poderes Executivo e Legislativo do DF relembraram feitos dos últimos três anos e as dificuldades do enfrentamento à Covid 19

Marco Túlio Alencar – Agência CLDF

Na primeira sessão ordinária da Câmara Legislativa do Distrito Federal de 2022, realizada na tarde desta terça-feira (1º), o governador Ibaneis Rocha foi pessoalmente à Casa proferir a mensagem que caracteriza a abertura do ano legislativo. Devido à presença do chefe do Executivo local e de secretários do GDF, a sessão, conduzida pelo presidente da CLDF, deputado Rafael Prudente (MDB), teve caráter solene e foi aberta com a execução do Hino Nacional. “A Câmara Legislativa continuará como um refúgio que dá voz aos esquecidos e necessitados”, declarou Prudente.

Em seu pronunciamento, o presidente da CLDF fez um balanço dos avanços já alcançados nesta oitava legislatura, que se encerrará este ano, quando serão realizadas eleições para preencher os 24 assentos do Legislativo local. Sobre esse tema, Prudente disse esperar que o plenário da Casa não seja local de “polarizações e de questões eleitoreiras”. Nessa mesma linha, posicionou-se Ibaneis Rocha: “Que as eleições não contaminem o debate. O radicalismo tem de sumir do cenário e que, entre os poderes, a interlocução continue sendo a melhor possível”.

Rafael Prudente ainda chamou a atenção para o fato de que os quatro anos que se encerram “terão sido os mais desafiadores nesses 30 anos da Câmara Legislativa”. A pandemia exigiu, segundo ele, uma mudança de rumos para fazer frente à situação. “Fomos obrigados a tomar decisões rápidas, especialmente, em áreas como saúde, assistência e economia”, comentou, listando uma série de desafios que foram vencidos. “Tivemos de mudar nossas rotinas e dar mais transparência ao nosso trabalho”, afirmou, citando a instalação da TV Câmara Distrital.

O presidente da CLDF lembrou a redução de custos, que permitiu devolver R$ 248 milhões aos cofres públicos. “Foi preciso nos adaptarmos e trabalhar mais, com menos recursos e mais eficiência, o que resultou, no ano passado, em uma produção legislativa que foi a maior de todos os tempos”, observou. Prudente também mencionou o trabalho intenso dos parlamentares e dos servidores. “Seguimos firmes no propósito de contribuir com o DF”, garantiu, invocando Deus para que ilumine os passos de todos e “dê sabedoria para tomar decisões”.

Governador reconhece papel da CLDF

Por sua vez, o governador abriu seu discurso lamentando que, no ano em que se esperava uma “retomada”, o DF tenha sido tomada pela terceira onda da Covid-19. Por isso, assegurou que todos esforços estão sendo envidados para fortalecer o setor de saúde pública. Sobre a pandemia, Ibaneis declarou que o governo “está trabalhando diuturnamente para abrir novos leitos”. Mesmo tendo apresentado um rol de providências na área, como contratações de servidores, reformas de hospitais e construção de novas unidades, ele reconheceu que não foi possível resolver os problemas: “Temos de persistir para alcançar excelência no setor da saúde”.

Ibaneis Rocha também enumerou iniciativas para amenizar os problemas decorrentes da pandemia, na área social e econômica. Outro assunto abordado foram as obras viárias em curso em diferentes localidades do Distrito Federal. O governador ainda exaltou a “parceria” com a Câmara Legislativa. “Só conseguimos esses avanços graças ao empenho da CLDF”, reconheceu. Ao cumprimentar os deputados distritais e desejar um ano legislativo profícuo, Ibaneis lembrou que é preciso se manter atento aos que mais precisam e, citando os ensinamentos do fundador de Brasília, Juscelino Kubitschek, que é necessário “olhar para o futuro”.

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui