Cartão Material Escolar na conta de 61,9 mil estudantes

Pais e responsáveis de 39,9 mil famílias podem usar o saldo, no total de R$ 19,1 milhões, a partir desta sexta-feira nas papelarias credenciadas pelo GDF

FONTE: AGÊNCIA BRASÍLIA

Os materiais escolares podem ser comprados nas papelarias cadastradas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico em todo o Distrito Federal | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

O Cartão Material Escolar começa a ser pago nesta sexta-feira (11) para 61.899 estudantes da educação infantil, do ensino fundamental e do ensino médio. Este primeiro lote, no total de R$ 19,1 milhões, beneficia 39.890 famílias contempladas pelo Auxílio Brasil.

O pagamento desta sexta-feira será destinado a quem cumpre três requisitos: já era da rede pública de ensino em 2021, possui o cartão físico e teve o CPF cadastrado pelas escolas no sistema i-Educar da Secretaria de Educação.

O benefício é de R$ 320 para quem está na educação infantil ou no ensino fundamental e de R$ 240 para quem cursa o ensino médio. Os valores são os mesmos do ano passado. O material pode ser comprado nas papelarias cadastradas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

A quantidade de artigos que podem ser comprados é bastante variada. As listas de materiais incluem desde o básico, como caderno, cartolina, lápis e papel A4, até itens como calculadora de bolso, pen drive, agenda e mochila, conforme a etapa educacional.

As listas de materiais podem ser consultadas nos links abaixo.

– Educação infantil
– Escola fundamental/anos iniciais
– Escola fundamental/anos finais
– Ensino médio

Próximos lotes

Serão pagos mais dois lotes. O próximo tem previsão de pagamento na segunda quinzena de março, para os estudantes da educação especial e para quem ingressou na rede pública este ano e ainda irá receber o cartão físico.

O terceiro lote tem previsão para sair na primeira quinzena de abril, quando vão receber os estudantes que efetivaram a matrícula no período de vagas remanescentes.

Histórico

A estimativa para 2022 é beneficiar 100 mil estudantes, cujas famílias são atendidas pelo Auxílio Brasil, com aporte de recursos estimados em R$ 30 milhões.

Em 2021, foram contemplados 96.405 estudantes, cujos pais ou responsáveis eram contemplados pelo programa Bolsa Família, com um investimento total de R$ 29,66 milhões. No ano anterior, o cartão atendeu 106 mil estudantes, também do Bolsa Família, com recursos totais de R$ 33 milhões.

Rogério Cirino de Sá Ribeiro, goiano, 51 anos, casado, três filhos. Bacharel em Administração de Empresas pela UNIPLAC. Licenciado em História pela UPIS e MBA em Gestão de Projetos pela ESAD. Empresário do audiovisual desde 2012.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui