GDF aumenta gratificação de gestores escolares, congelada há oito anos

Reajuste varia de 11% a 52%, a depender do cargo exercido pelo professor, e beneficia diretamente 4.952 profissionais da educação

Adriana Izel, da Agência Brasília* I Edição: Débora Cronemberger

O governador Ibaneis Rocha anunciou, nesta quinta-feira (10), aumento do valor da gratificação paga aos gestores das escolas da rede pública de ensino. Esses vencimentos estavam congelados desde 2014. Todos os seis tipos de gratificações existentes ganharam um acréscimo de R$ 250 – o que representa de 11% a 52% de aumento, a depender do cargo.

Arte: Agência Brasília

Além disso, cria a Gratificação de Atividade de Coordenação Pedagógica (Gacop) no valor de R$ 300, destinada aos professores deslocados para a função de coordenador pedagógico. Essa era uma antiga reivindicação da categoria. Até então, eles não ganhavam nada para coordenar.

O aumento beneficia diretamente 3.337 profissionais de educação, hoje ocupantes dos cargos de direção, vice-direção, secretários e supervisores nas escolas da rede pública de ensino

“Estamos criando a gratificação da atividade de coordenação pedagógica de R$ 300 e, no mesmo ato, estamos também ajustando os valores das gratificações de diretores, vice-diretores e demais categorias (secretários e supervisores) aqui do Estado”, afirmou o governador Ibaneis Rocha, durante o ato de assinatura.

O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), deputado Rafael Prudente, afirmou que o processo terá celeridade na Casa, entrando para votação até a semana que vem.

“É importante esse reconhecimento que o governo está dando. É um reajuste para que as pessoas tenham mais tranquilidade para se dedicar única e exclusivamente à atividade educacional aqui no DF. Tenho certeza que vai ser muito bem-recebido pela comunidade escolar”, declarou.

A secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, destacou a importância da medida. “A gente sabe que neste período de pandemia foi importante a presença do diretor e da equipe gestora, recebendo comunidade, atuando, ajudando, e a gente sabe que precisava desse reajuste. Diria que é uma recompensa pelo trabalho exercido e para que a gente também melhore a qualidade da educação”, avaliou.

Para viabilizar o aumento, o Governo do Distrito Federal movimentará R$ 7,78 milhões já neste ano de 2022 e R$ 11,2 milhões por ano a partir de 2023

“Nosso objetivo é pagar as contas do governo, e fizemos um esforço grande para atendermos essa demanda do governador de agora”, garantiu o secretário de Economia, José Itamar Feitosa.

A assinatura da mensagem aconteceu no gabinete do governador, em uma audiência com o presidente da Câmara Legislativa, Rafael Prudente; a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá; o secretário-executivo de Educação, Denilson Bento da Costa, e o secretário de Economia, José Itamar Feitosa.

Benefício

Os diretores, vice-diretores, secretários, supervisores e coordenadores são todos servidores da Secretaria de Educação. A gratificação de gestão é paga a eles somando-se com o salário a que têm direito na progressão da carreira.

O aumento beneficia diretamente 3.337 profissionais de educação, hoje ocupantes dos cargos de direção, vice-direção, secretários e supervisores nas escolas da rede pública de ensino. Além de outros 1.615 mil professores hoje deslocados para coordenação.

Para viabilizar o aumento, o Governo do Distrito Federal movimentará R$ 7,78 milhões já neste ano de 2022 e R$ 11,2 milhões por ano a partir de 2023. E mais R$ 2,9 milhões pela criação da Gacop neste ano, com impacto de R$ 11,9 milhões por ano a partir de 2023.

*Com informações da Secretaria da Educação do DF

 

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui