Para José Gomes, partidos políticos viraram sopas de letrinhas; Agora quer o PROS

Uma hora são três letras, outra hora quatro e de repente uma palavra completa em um nome de partido

Neste período de janela partidária pra quem tem mandato e prazo eleitoral para quem ainda não tem, de manhã um parlamentar está em um partido e de tarde em outro, imagine então quem não tem mandato fica vendido no meio dessa insegurança partidária.

O distrital José Gomes um dia faz uma nota que sai do PSB, outro que está no PTB, depois faz que o diretório foi dissolvido, de repente volta a assumir a legenda. Mas surge novamente alguém com nome de bebida e ameaça tirar a cadeira partidária do parlamentar.

José Gomes, além de estar em uma insegurança jurídica, com mandato sob liminar, pois foi cassado pelo TSE, passou a estar em uma insegurança partidária no PTB, mas alguém informa que é bom ir para o PROS, talvez uma luz no fim do túnel, quem sabe.

Na verdade, o distrital esquece de combinar com quem realmente resolve, nada melhor que liminares navegando em instâncias superiores para devolver o PROS para o Fundador Eurípedes Júnior.

Nossa redação entrou contato com a assessoria de comunicação do deputado e não tivemos resposta sobre o assunto.

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui