Próximo passo das nominatas: Não cumprir o que prometeu e abandonar os enganados

Durante o tornado na última semana de filiação, as mentiras e as falsas promessas tomaram conta

Aqueles dirigentes partidários que prometeram recursos de pré-campanha estão desligando os seus telefones. Como prometer fundo partidário em pré-campanha se quem tem o pix é o Presidente e o Tesoureiro Nacional? Imagine, então, prometer o Fundo Especial de Campanha que só libera após as convenções e a preferência será para eleger deputados federais?

E os partidos que filiaram mais de 50 pessoas prometendo vaga de candidatura para todos e todas, agora, terão que administrar as falsas promessas, por que só tem 25 vagas e dessas 08 são para mulheres.

E as nominatas que só tem um tubarão e um monte de piaba que juntos não dão nem 30 mil votos, como vão fazer para eleger pelo menos um? Só se for na terceira opção de mais votado.

Para a Câmara Legislativa do Distrito Federal, dos 33 partidos, 10 fizeram nominatas completas. Dessas, 07 alcançarão o quociente eleitoral e 03 pelo menos o 80/20, pelo jeito, vão sobrar muitas vagas pra eleger de 02 à 03 deputados para os partidos que alcançarem 100% do quociente eleitoral e os concorrentes tiverem no mínimo 10% de votos, quer dizer, em média 6.500 votos.

Que, na verdade, devido a redução de 1/3 das candidaturas e à concorrência interna, não haverá vaga para deputado ou deputada conquistar com menos de 8.000 votos para a Câmara Legislativa.

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui