Rota turística do Lago Oeste é lançada e ganha miniguia

Iniciativa tem o intuito de potencializar os atrativos locais e reúne 16 empreendimentos do segmento rural para aquecer a economia na região

Agência Brasília* | Edição: Rosualdo Rodrigues

Moradores da capital  e visitantes contam com mais um auxílio para desbravar os atrativos turísticos do Distrito Federal. Um miniguia elaborado pela Secretaria de Turismo (Setur) em parceria com a Associação Viva Lago Oeste e 16 empresários da região apresenta a Rota Turística do Lago Oeste, que reúne opções de passeio, gastronomia, descanso e lazer na região que fica a apenas 22km do centro de Brasília.

“A Setur abraçou nossa causa. E o mais importante é que vamos conseguir mostrar uma área de Brasília que muita gente não conhece, cheia de belezas naturais incríveis”Chef Di Oliveira, uma das responsáveis pela elaboração do projeto

A rota e o miniguia, lançados oficialmente na quinta-feira (14), são mais um passo do Projeto Viva Lago Oeste, iniciado em 2017 com a finalidade de divulgar o potencial do núcleo rural do Lago Oeste. Em 2019, a Setur passou a caminhar junto aos moradores e empreendedores em prol da estruturação, qualificação e promoção do turismo local.

Desde então, o setor vem sendo mapeado e estudado. O resultado chegou com a criação do miniguia, que passa a fazer parte da Coleção Rotas Brasília, da Setur. “Parabenizo a coragem de todos esses 16 empresários, empreendedores que trabalham diariamente para potencializar a economia de Brasília”, afirmou o secretário de Turismo, William Almeida, durante o lançamento.

O miniguia Rota Turístico Lago Oeste integra a Coleção Rotas Brasília e estará disponível nos Centros de Atendimento ao Turismo (CATs) | Foto: Renato Braga/Setur-DF

A cerimônia ocorreu no Brasis Ateliê Gastronômico, da chef Di Oliveira, a Edilani Oliveira, uma das responsáveis pela elaboração do projeto. “A Setur abraçou nossa causa e estamos todos com o sentimento de alegria e gratidão. E o mais importante é que vamos conseguir mostrar uma área de Brasília que muita gente não conhece, muito perto do centro da capital, cheia de belezas naturais incríveis”, afirmou a chef.

“Essa rota vai mostrar que existe uma Brasília fora do cruzamento do Eixo Rodoviário com o Eixo Monumental”Carlos Eduardo de Castro, vice-presidente do Sindicato dos Guias de Turismo do DF

Ecoturismo

A criação da rota contempla também o trabalho dos guias de turismo, que passam a ter mais informações e locais para levar os turistas. Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Guias de Turismo do DF (Sindgtur/DF), Carlos Eduardo de Castro Serra, os mais de 340 guias que estão com seus cadastros atualizados, passarão a incluir em seus roteiros o Lago Oeste.

“Entre os guias habilitados, principalmente na última turma formada, o ecoturismo está ‘bombando’. Essa rota vai mostrar que existe uma Brasília fora do cruzamento do Eixo Rodoviário com o Eixo Monumental”, celebra o vice-presidente.

Trilha do Calango, um dos 16 empreendimentos que integram a Rota Turística Lago Oeste | Foto: Divulgação/Trilha do Calango

É importante destacar que a região do Lago Oeste está localizada em Sobradinho e é referência em agrofloresta, com uma área de proteção ambiental que preserva significativa amostra de cerrado. No Brasil, o turismo rural abriga uma cadeia produtiva composta por 90% de micro e pequenas empresas, que movimentam cerca de R$60 milhões por ano.

No período de pandemia o segmento ganhou mais visibilidade, e no DF alcançou 30% no crescimento da procura pelos turistas, segundo o presidente do Ruraltur, Fernando Mesquita. “Vivemos um desafio na pandemia, mas crescemos e, hoje, estamos colhendo os frutos seguindo os pilares da Setur, com estruturação, qualificação e promoção”, afirma.

 

Presente ao evento, a ex-secretária de Turismo Vanessa Mendonça, que teve participação ativa no processo de criação da rota, afirmou que “essa é uma conquista do Governo do Distrito Federal, que não mede esforços para apoiar e incentivar a economia da nossa capital.”

Marcos Vinicius, presidente da Associação Viva Lago Oeste e proprietário do Recanto Maria Flor, relembrou: “Estamos há cinco anos batalhando com o objetivo maior de criar essa rota turística para o Lago Oeste, e hoje realizamos. Não posso deixar de agradecer ao Sebrae-DF pelo apoio e à Setur, por confiar e tornar a Rota Lago Oeste uma realidade.”

O miniguia Rota Turística Lago Oeste estará disponível em formato impresso nos Centros de Atendimento ao Turista (CATs) e, em breve, em formato digital no site da Setur, onde também podem ser baixados os demais guias da Coleção Rotas Brasília.

*Com informações da Secretaria de Turismo do DF

Rogério Cirino de Sá Ribeiro, goiano, 51 anos, casado, três filhos. Bacharel em Administração de Empresas pela UNIPLAC. Licenciado em História pela UPIS e MBA em Gestão de Projetos pela ESAD. Empresário do audiovisual desde 2012.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui