Frio: baixas temperaturas aumentam chances de AVC

Fazer atividade física e beber água podem prevenir a doença, explica o especialista em AVC Dr. Victor Espindola

Redação

Nos últimos dias, o Distrito Federal registrou baixas temperaturas devido ao outono e ao inverno. De acordo com o Instituto Nacional de Cardiologia, essa queda pode aumentar em até 20% a ocorrência de Acidente Vascular Cerebral (AVC). Isso acontece porque a sensação de frio eleva a pressão arterial, uma das principais causas do problema.

De acordo com o especialista em AVC Dr. Victor Hugo Espindola, o corpo humano precisa se manter em uma temperatura constante de 36ºC. Dr. Victor explica como funciona o mecanismo do corpo humano em baixas temperaturas e o que pode motivar o AVC durante esse período mais frio.

“Quando as terminações nervosas da pele se ressentem com o frio, estimulam a produção de uma substância que acelera o metabolismo para evitar a perda de calor, a catecolamina. Esse mecanismo faz com que as paredes dos vasos sanguíneos se contraiam e o coração precisa fazer mais força para bombear o sangue.”

Veja também:

Victor também explica que no frio as pessoas mudam alguns hábitos que tinham, como beber água com mais frequência, o que pode ser um aliado para esse tipo de problema.

“Além disso, como sentem menos sede no frio, as pessoas acabam ingerindo menos líquido e desidratam. Sangue mais denso e viscoso coagula mais facilmente, o que colabora também para o aumento da pressão sanguínea.”

Segundo dados do Portal de Transparência dos Cartórios de Registro Civil do Brasil, após a redução de mortes por covid-19, o AVC voltou a ser uma das principais causas de óbitos do país. Já entre as doenças cardiovasculares, o acidente é a principal causa de morte, sendo responsável por 10% de todas elas.

O especialista explica que a prevenção não pode ocorrer apenas no período mais propício para o acidente, mas sim durante todo o ano. Segundo ele, as pessoas precisam fazer mais atividades físicas e cuidar melhor da saúde para evitarem, não só o AVC, mas outras doenças.

“A prevenção para esse tipo de problema não se dá de forma imediata durante as estações mais frias. É preciso manter hábitos saudáveis ao longo da vida como, praticar atividades físicas, ir regularmente ao médico e evitar o tabagismo e o sedentarismo, que são fatores que aumentam a predisposição para ocorrência de um AVC.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui