Argentina à beira da falência, mas o que importa é que estão ‘todes juntes’

Imagens: Ueslei Marcelino/Reuters

O presidente Jair Bolsonaro (PL) ironizou a adoção do uso da linguagem neutra por um ministério argentino em uma série de publicações nas redes sociais.

Por Rogério Cirino

O Ministério de Obras Públicas, do governo do presidente Alberto Fernández, usará oficialmente a linguagem e a comunicação ‘não sexista e inclusiva’, a famosa ‘linguagem neutra’. A decisão foi publicada no dia 28 de julho, na Resolução 244/2022 no Diário Oficial.

“Lamento a oficialização do uso da ‘linguagem neutra’ pela Argentina. No que isso ajuda o seu povo? A única mudança provocada é que agora há ‘desabastecimente’, ‘pobreze’ e ‘desempregue’. Que Deus proteja os nossos irmãos argentinos e os ajude a sair dessa difícil situação”, escreveu o presidente Jair Bolsonaro.

“Boa sorte a quem acredita que essas são as pautas mais importantes para um povo. Meu compromisso é o de seguir reduzindo a violência, criando um ambiente propício à geração de empregos, acelerando o crescimento da nossa economia e defendendo os valores sagrados da nossa pátria”, acrescentou.

Política DF:

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui