Deputado Iolando apresenta Projeto de Lei crucial no Dia da Consciência Negra, reforçando a luta Antirracista

A escolha do dia evidencia a compreensão do deputado sobre a relevância da luta contínua contra o racismo estrutural que permeia a sociedade brasileira

No dia em que o Distrito Federal comemora o Dia da Consciência Negra e em meio a um ponto facultativo, o Deputado Iolando deu um passo significativo na luta contra o racismo. Ele apresentou um projeto de lei que estabelece a proibição de condutas discriminatórias e/ou preconceituosas de natureza étnico-racial no exercício profissional dos assistentes sociais.

Esta proposta não só ressoa profundamente com a importância da data, mas também marca um avanço significativo na legislação do DF, visando promover uma sociedade mais justa e igualitária.

A apresentação deste projeto de lei pelo Deputado Iolando no Dia da Consciência Negra é simbólica e estratégica. Essa data, que homenageia a resistência do povo negro contra a escravidão e a discriminação, proporciona um contexto relevante e poderoso para a introdução de uma legislação focada na igualdade racial e na justiça social.

A escolha do dia evidencia a compreensão do deputado sobre a relevância da luta contínua contra o racismo estrutural que permeia a sociedade brasileira.

O projeto de lei vem em um momento crucial, refletindo um esforço legislativo para enfrentar as desigualdades raciais ainda persistentes no Brasil. Com esta proposta, o Deputado Iolando não apenas reconhece a existência do racismo institucional, mas também toma medidas concretas para combatê-lo no campo da assistência social.

Ao enfocar os assistentes sociais, profissionais que desempenham um papel fundamental na mediação das relações sociais e na implementação de políticas públicas, o projeto busca garantir que suas práticas profissionais estejam alinhadas com os princípios de igualdade e respeito à diversidade.

Além de sua relevância simbólica, o projeto tem um impacto prático significativo. Ao estabelecer normas claras que proíbem a discriminação étnico-racial na assistência social, ele fornece um quadro legal para a proteção dos direitos humanos e a promoção da igualdade racial.

Isso significa um avanço considerável na garantia de que os serviços sociais no DF sejam prestados de maneira ética, respeitosa e inclusiva.

Este projeto de lei é um testemunho do compromisso do Deputado Iolando com a promoção da justiça social e a erradicação do racismo.

Sua apresentação no Dia da Consciência Negra, uma data que nos lembra da luta contínua pela igualdade racial, não apenas honra o legado dos que lutaram contra a discriminação racial, mas também reafirma o compromisso com a construção de um futuro mais igualitário para todos.

O gesto do deputado serve como um lembrete poderoso da importância de continuar a luta contra o racismo em todas as suas formas. Este projeto de lei é um passo significativo nessa direção e um exemplo do papel vital que a legislação pode desempenhar na promoção da igualdade e da justiça social.

Fonte: Ascom_Dep_Iolando

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui