Deputado Jorge Vianna trabalha como servente de limpeza

No Dia do Auxiliar de Serviços Gerais, o deputado Jorge Vianna (PSD) assumiu a função por um dia

O motivo foi para dar visibilidade ao tema, abrir espaço para reflexões e propor respeito e valorização destes profissionais. O parlamentar ouviu alguns relatos dos funcionários de um shopping de Taguatinga.

Após a experiência como servente de limpeza, o parlamentar cobrou o reconhecimento dos trabalhadores da área. Em vídeo divulgado nas mídias sociais, alguns profissionais detalharam ao deputado experiências vividas no cotidiano.

A principal função de um auxiliar de serviços gerais é manter um local apropriado para o bem-estar das pessoas que irão utilizar esse determinado espaço. Infelizmente, os serventes sofrem com preconceito e discriminação, muitas vezes tratados como invisiveis pela sociedade.

Na gravação, a trabalhadora da categoria Maria de Fátima, 43 anos, relata um momento que considerou traumático, no qual uma cliente do shopping pediu para tirarem a bolsa de perto da auxiliar de limpeza, por medo de ter bens furtados.

“Eu estava passando e a moça pediu para tirar a bolsa de perto de mim. Ela [a cliente] disse: ‘Tira, tira, tira essa bolsa daí. Senão, ela [a profissional da limpeza] vai pegar’. Me senti muito mal, ficou todo mundo olhando. As vezes é humilhante pra gente”, lamentou Maria de Fátima.

Poliana Noronha, 29 anos, servente de limpeza, também compartilhou sentimento parecido. “Você é da limpeza. Nem todo mundo, mas a maioria, te olha de outra forma”, descreveu a profissional.

Chefe de serviços gerais do Shopping, Valmir Santos destacou que todos os colaboradores são essenciais para o funcionamento do centro comercial. “Sem eles, não poderíamos abrir o shopping“, disse.

O deputado complementou as falas dos profissionais da limpeza. “Não existe trabalho mais importante que o outro; por isso, temos de trazer esse tema para a sociedade. Devemos respeitar e valorizar todas as profissões. Estive no lugar deles e vi que essas pessoas sofrem e ralam muito, todos os dias”, afirmou Jorge Vianna.

Assista aos relatos:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui