Rafael, Ricardo e PO: ‘O caminho é o mesmo, muda apenas a forma de caminhar’

Legenda: Deputado federal Rafael Prudente, deputado distrital Ricardo Vale e o presidente do PSD-DF Paulo Octávio têm os nomes lembrados no jogo majoritário | Foto: Reprodução/Mosaico

Enquanto alguns mergulham na maré alta, outros aguardam a maré baixar

Vamos ilustrar aqui o caminho e a maré para tentar entender o xadrez da política no Distrito Federal:
O deputado federal Rafael Prudente sempre se mostrou hábil nos bastidores políticos; ele e seus aliados sabem o momento certo para agir. Com dois mandatos de distrital e reeleição como presidente da CLDF, sua transição para deputado federal foi notável. Se o MDB-DF não apoiar seus objetivos, ele buscará apoio em outro partido de centro que já está de olho nele.
O deputado distrital Ricardo Vale possui influências significativas e, em breve, poderá estar na linha de frente. Com um irmão conselheiro do TCDF e um partido com um presidente da república e três deputados distritais e uma federal eleitos pelas principais correntes do PT, ele pode ser uma escolha óbvia para seu partido de esquerda, que está em busca de um nome.
O empresário Paulo Octávio pode não estar em evidência de candidatura, mas ainda é uma figura a ser considerada. Todo partido político tem pessoas com influências regionais e nacionais, e PO pode ser a solução necessária para um grupo que deseja sair da polarização direita-esquerda. O PSD, partido histórico de JK, poderia lançar um membro da família do estadista para um cargo majoritário de governo, vice ou senado em 2026. PO trabalha em silêncio como todo bom mineiro em seu partido de centro-direita.
Às vezes, é melhor esperar os momentos que a maré baixe para se alimentar como as esponjas que, embora tenham lados diferentes, nutrem-se com a mesmas partículas.
Este trio compartilha o mesmo caminho para alcançar uma posição majoritária em 2026, mas suas ações ainda estão desconectadas entre si. Se eles se juntarem no jogo, ficará difícil para os outros players enxadristas.
Assim, poderá acontecer com a polarização direita e esquerda, uma opção iminente pelo centro que puxará a esquerda e parte da direita… Quem sabe até uma plantinha usada para cura se livrará da clausura e surgirá como opção de centro – uma saída para a esquerda no DF vencer na polarização.

*Helio Rosa é jornalista e MBA em Administração Pública. Escreve toda quarta-feira para a coluna “O Xadrez da Política” do BSB TIMES.
A opinião dos nossos colunistas não configura a posição política deste portal de notícias!

 

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui