Veterniário afirma que Janja queria que a esperassem para o resgate do cavalo Caramelo

Foto: Reprodução / Print de vídeo / Instagram

Especialista em equinos nega participação militar e expõe desejo da primeira-dama de capitalizar politicamente o salvamento

O veterinário Bruno, acompanhado pelo humorista Nego Di, desfez os rumores sobre a participação do Exército no resgate do cavalo Caramelo, ocorrido em Canoas, Rio Grande do Sul. Segundo ele, o Corpo de Bombeiros foi responsável pelo salvamento do equino, ignorando o pedido da primeira-dama, Janja da Silva, que desejava esperar sua chegada para realizar o resgate de helicóptero. O episódio, ocorrido após dias de espera pelo animal ilhado em um telhado, foi esclarecido pelo veterinário durante um vídeo gravado no Hospital Veterinário da Ulbra.

O humorista Nego Di, ao lado de Bruno e Caramelo, conduziu a gravação, na qual o veterinário detalhou os acontecimentos do resgate. Segundo Bruno, a equipe liderada pelo capitão Franco, dos Bombeiros, foi a responsável pelo salvamento do cavalo, refutando qualquer envolvimento militar. Ele também revelou que, após o resgate bem-sucedido, figuras ligadas ao governo tentaram se apropriar politicamente do feito.

Bruno descreveu a tentativa de adiar o resgate para que a primeira-dama pudesse protagonizar a ação de salvamento, evidenciando a disputa política em torno do ocorrido. Apesar das pressões, o salvamento foi realizado com sucesso pela equipe dos Bombeiros, e agora Caramelo permanecerá sob os cuidados da Ulbra, no Rio Grande do Sul.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui