Colômbia expulsa diplomatas argentinos após Milei chamar petro de “assassino comunista”

Governo colombiano toma medida em resposta a acusações contra presidente Gustavo Petro.

O governo colombiano anunciou a expulsão de todo o corpo diplomático argentino no país como resposta às declarações do presidente argentino, Javier Milei, contra o presidente colombiano, Gustavo Petro. Milei chamou Petro de “assassino terrorista” em entrevista à CNN, o que desencadeou a reação diplomática.

Em comunicado, o governo colombiano afirmou que as declarações de Milei deterioraram a confiança entre os países e ofenderam a dignidade do presidente Petro, eleito democraticamente. A medida é uma resposta direta às críticas feitas pelo presidente argentino, que lançaram uma sombra sobre as relações bilaterais entre os dois países.

A polêmica surgiu após Milei, em entrevista a Andrés Oppenheimer, comentar sobre o passado de guerrilha de Petro, afirmando que “não se pode esperar muito de alguém que foi um assassino terrorista”. O Ministério das Relações Exteriores da Colômbia declarou que os detalhes da expulsão serão comunicados à embaixada argentina por meio dos canais diplomáticos institucionais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui