Desafios e Conflitos: O Partido Cidadania no Distrito Federal

Deputada Distrital Paula Belmonte (Cidadania-DF) | Foto: Arquivo

A trajetória conturbada da legenda e as tensões ideológicas que ameaçam a estabilidade interna

O Cidadania, um partido que enfrenta desafios significativos a nível nacional, encontra no Distrito Federal um cenário particularmente tumultuado. Após eleger apenas três deputados federais na última eleição, o partido enfrenta divergências internas e uma relação instável com o governo local.
O sucesso eleitoral de Paula Belmonte, presidente regional e representante do Cidadania no DF, não foi suficiente para aplacar as tensões internas. Apesar de sua ascensão como deputada federal e distrital, a parlamentar é vista por alguns membros do partido como um “fantasma ideológico”, remanescente das raízes comunistas que alguns integrantes da legenda não abandonaram.
A recente participação de Paula Belmonte em um evento de grupos de direita na Esplanada dos Ministérios desencadeou uma irritação extrema na executiva regional do Cidadania, resultando no pedido de expulsão da distrital. As divergências, no entanto, remontam aos primeiros anos do governo Ibaneis Rocha, quando o partido, então chamado Partido Popular Socialista (PPS), ocupou cargos estratégicos à frente de duas Secretarias: a de Cultura e a da Educação.
A breve participação do Cidadania no governo do Distrito Federal foi marcada por desentendimentos, especialmente após a discordância de Paula Belmonte em relação ao alinhamento incondicional ao governo Ibaneis. O rompimento teve como consequência a destituição de correligionários de seus cargos durante o primeiro mandato do governador.
Atualmente como distrital, Paula Belmonte continua a desafiar o governo local, destacando-se na condução da Comissão de Fiscalização e Transparência da Câmara Legislativa. Esse desempenho firme dificulta a esperança de alguns membros do Cidadania de recuperar influência no cenário político local, enquanto as divergências ideológicas se mantêm como uma cortina de fumaça em meio às complexidades da política brasiliense.
A respeito de apoiar “ideais bolsonaristas”, não se pode esquecer que Ibaneis também apoiou Bolsonaro.

1 COMENTÁRIO

  1. A deputada Paula Belmonte, já deveria ter deixado esse partideco chamado CIDADANIA. Esse partido abriga em seus quadros, um bando de parasitas do Estado. A deputada já deveria ter se adiantado e deixado essa agremiação, se é que podemos chamar esse antro de parasitário de agremiação.

    Outra coisa Hélio Rosa, qual foi o dia que você viu o governado Ibanes faz campanha a favor de Bolsonaro? Ele se beneficiou do bolsonarismo e no final das contas ficou na encolha como muitos fizeram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui