Essa menina mesmo morta há mais de 103 anos “abre os olhos” todos os dias!

No Amazonas é Assim

Na cidade de Palermo, no sul da Itália, existe um local turístico chamado “Catacumbas dos Capuchinhos de Palermo“, ou em italiano “Le Catacombe dei Cappuccini“. O local estava fechado recentemente por conta da Covid-19. Se trata de um local sacro onde 8 mil cadáveres dos frades, mas também de civis, testemunham um passado não pulverizado do tempo. É possível ver diversos rostos de pessoas mortas, mas não com “medo”, dizem os frades, mas com a compaixão.

Catacumbas dos Capuchinhos de Palermo

Catacumbas dos Capuchinhos de Palermo

Dentre as tantas pessoas que partiram, uma em particular chama a atenção no mundo inteiro, é o cadáver da menina chamada Rosália Lombardo, de apenas 2 anos de idade. De acordo com o que contam, o pai da Rosália estava desesperado com a morte por pneumonia da filha de e decidiu contratar um renomado médico para embalsamar o corpo da criança. Dr. Alfredo Salafia, o embalsamador, era famoso por aplicar as técnicas de mumificação utilizadas pelos egípcios para conservar o corpo dos faraós.

Rosália Lombardo / Foto : Divulgação

Rosália Lombardo / Foto : Divulgação

O trabalho deste embalsamador ficou impecável e desde 1920 (103 anos) o corpo da menina se mantém intacto. Inclusive exames de raio-x, feitos recentemente, mostram que todos os seus órgãos permanecem em perfeito estado.

Hoje, o corpo está exposto em um caixão com tampo de vidro em uma capela turística de Palermo e é constantemente monitorado por câmeras. O curioso é as câmeras têm registrado que ultimamente os olhos da menina tem aberto e fechado todos os dias, causando assombro de uns e devoção de outros. Algumas pessoas acreditam que Rosália seja santa e que esse movimento nas pálpebras seja resultado de um milagre. Mas não existem motivos para se assombrar e muito menos de canonizar Rosália.

Rosália Lombardo / Foto : Divulgação

Rosália Lombardo / Foto : Divulgação

Segundo especialistas os flashes das câmeras tem causado o que eles chamam de “fotodecomposição” do corpo, o que juntamente com a variação de umidade faz com que as pálpebras de Rosália se movimentem de tempos em tempos e realmente os olhos ficam algumas horas do dia abertos.

Este não é o único efeito dos flashes e da umidade sobre o corpo já morto há quase 103 anos. Os cabelos da menina também perderam a cor com o tempo e estão completamente louros. Rosália tinha cabelos bem escuros quando morreu.

Rosália Lombardo / Foto : Divulgação

Rosália Lombardo / Foto : Divulgação

Os segredos das técnicas de preservação utilizadas no corpo de Rosália também já foi desvendado pela ciência. Dr. Salafia utilizou um composto que contém: formol capaz de eliminar completamente as bactérias responsáveis pela decomposição, álcool que promove a desidratação do corpo, glicerina para evitar o ressecamento, ácido salicílico para exterminar os fungos e sais de zinco que promoveram a rigidez do corpo.

Catacumbas dos Capuchinhos de Palermo / Foto : Divulgação

Catacumbas dos Capuchinhos de Palermo / Foto : Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui