Na CLDF General Heleno nega ter planejado golpe de Estado

General Heleno em depoimento a CPI - foto: CLDF

O General Augusto Heleno compareceu hoje à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Atos Antidemocráticos nesta quinta (01/05).

Por Rogério Cirino*

Diante dos membros da CPI, o General Heleno rejeitou veementemente as alegações de que teria participado de qualquer atividade voltada para a derrubada da ordem democrática. Em seu depoimento, o ministro destacou a importância dos princípios democráticos e ressaltou sua dedicação à defesa da Constituição Federal.

“É absolutamente infundada qualquer insinuação de que eu, enquanto ministro e militar de carreira, tenha cogitado ou planejado um golpe de Estado. Sempre atuei em consonância com os valores democráticos e em defesa da soberania do país”, afirmou o General Heleno.

Durante o interrogatório, os membros da CPI questionaram o ministro sobre a existência de supostos diálogos e documentos que indicariam sua participação em discussões sobre o assunto. O General Heleno negou veementemente essas acusações, afirmando que são meramente especulações infundadas.

Veja também:


A CPI dos Atos Antidemocráticos foi criada com o objetivo de investigar ações e manifestações que possam atentar contra o Estado de Direito, a democracia e as instituições brasileiras. Diversos depoimentos têm sido colhidos ao longo dos últimos meses para esclarecer as denúncias e fornecer informações relevantes à comissão.

Após o depoimento do General Heleno, a CPI dos Atos Antidemocráticos avaliará as informações apresentadas e poderá convocar outros depoentes e requisitar documentos adicionais para aprofundar a investigação.

Ainda não há uma data definida para o encerramento dos trabalhos da comissão, que busca elucidar eventuais ameaças à democracia e promover a transparência e o fortalecimento das instituições brasileiras.

*Com informações da CLDF

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui