Companheira acusa filho de Lula de agressão: “Levei cotovelada na barriga”

Filho caçula do presidente é alvo de denúncia por violência doméstica.

Luís Cláudio Lula da Silva, filho mais novo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), enfrenta acusações de agressões frequentes por parte de uma médica com quem se relacionou por aproximadamente dois anos. A vítima registrou boletim de ocorrência eletrônico na Delegacia da Mulher em São Paulo nesta terça-feira (2/4), detalhando os episódios de violência doméstica.

No boletim, a mulher, de 29 anos, relata que as agressões do filho de Lula eram físicas, verbais, psicológicas e morais. Ela menciona ter levado uma cotovelada na barriga durante uma briga no final de janeiro, quando Luís Cláudio se recusou a entregar seu celular. A vítima afirma que as agressões têm se intensificado com o tempo, colocando em risco sua integridade física e mental.

A médica também menciona afastamento do trabalho por um mês devido ao trauma causado pelas agressões, além de hospitalização por crises de ansiedade. Ela relata ameaças e ofensas constantes por parte de Luís Cláudio, incluindo chamá-la de “doente mental”, “vagabunda” e “louca”.

A vítima denuncia que o filho de Lula mantinha relações sexuais com outras mulheres sem proteção, chegava em casa embriagado e tentava entrar em seu quarto mesmo com pedidos para manter distância. Ameaçada e manipulada para não denunciar as agressões, a mulher alega que o agressor se beneficiaria de sua relação com o presidente para evitar punições.

Luís Cláudio, além de ser diretor de futebol do Parintins Futebol Clube, enfrenta repercussões públicas devido à acusação, assim como controvérsias em relação à remoção do nome da mãe, Marisa Letícia, de uma postagem do pai nas redes sociais. O Metrópoles tenta contato com Luís Cláudio para comentários adicionais sobre o caso. O espaço permanece aberto para sua manifestação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui